CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

terça-feira, 14 de abril de 2009

Regresso doloroso...

Depois de uns dias de descanso (mais do que merecidos, diga-se de passagem), decidi ir jantar fora com o meu namorado e uns colegas de trabalho dele.
A ideia era divertir-me um bocado e esquecer que hoje tinha de regressar ao trabalho. Fomos a uma área comercial e, como tal, o grupo dividiu-se. Acabámos por ter direito a um jantarinho romântico que podia ter corrido ainda melhor, não fosse um dos colegas ter decidido telefonar a dizer que um outro se estava a sentir mal e que o INEM estava a caminho.

Esse colega já tem uma certa idade e está a viver um divórcio complicado, pelo que achámos perfeitamente possível que o coração começasse a ceder à pressão. Como é óbvio, largámos tudo e fomos imediatamente ao seu encontro. Aí chegados, concluímos que tudo não tinha passado de uma brincadeira. De muito mau gosto, como concordarão.

Resultado? Decidimos voltar mais cedo para casa, porque estávamos demasiado irritados com aquela situação.

Pelo caminho, enquanto ele conduzia, conversávamos sobre a estupidez que é brincar com assuntos tão sérios e nas consequências que isso poderia acarretar. De repente, o carro à nossa frente imobilizou-se e só me lembro de ouvir um estrondo enorme, sentir o corpo avançar violentamente e ser travado pelo cinto de segurança. Tinhamos acabado de sofrer um acidente. Felizmente, tirando umas nódoas negras e algumas dores, os danos ficaram-se pelos materiais.

E é assim que, hoje, para além da dor psicológica que é regressar ao trabalho e deixar a boa vida, ainda tenho o incómodo e desconforto causado pelo impacto das duas viaturas. Ainda bem que o meu namorado ia a uma velocidade reduzida e que o outro condutor, quando se apercebeu que íamos bater, decidiu desengatar o carro para que pudesse deslizar aquando do embate.

11 comentários:

Abobrinha disse...

Brincadeira??? E se vocês lhe dessem um enxerto de porrada e dissessem que era na brincadeira também? Isso sim, ia ser giro!

Isso do acidente é que foi chato. Ainda bem que não foi nada de muito sério. A chapa repara-se!

Eu ia dizer "bom regresso", mas é melhor estar caladinha... ... deixa lá, vem aí mais feriados!

MoonDreamer disse...

bem.... complicado... ha dias de manhã que nem de tarde se pode sair a noite.... né?

Beijo e boas melhoras

A Gata Christie disse...

Hum... Não sei porquê, mas essa ideia agrada-me, Abobrinha... E muito!

Pois é, MoonDreamer, há dias do catano!

Eu mesma! disse...

Credo....
e esse rapaz é vosso amigo?????

É preciso ter uma lata...
e desde que voces estejam bem isso é que é o mais importante...

:)

A Palavra Mágica disse...

A brincadeira foi tão chata que acho que nem quem fez teve coragem de rir,

Beijos!
Alcides

Carol disse...

E um murro bem dado a esse cromo que trabalha com o teu namorado, não?!

GATA disse...

Tareca, ainda bem que tens 7 vidas! :-)

Agora a sério... ainda bem que tanto tu como o teu 'cat-friend' estão bem! E quanto à brincadeira... tu não mostraste a tua raça?! Ai se fosse comigo... o parvalhão tinha ido ao hospital, arranhado e mordido!!!

A Gata Christie disse...

Achas, Eu Mesma?! Um mero colega de trabalho do meu cat- friend...

Não, Alcides, ele é tão parvo que ainda achou piada à situação...

Quando eu apanhar, Carol, ele vai ver a raça desta gatinha! Ai vai, vai!

Pois, Gata, mas uma já foi à vida! :(

Ainda não tive oportunidade, mas ele não perde pela demora! Fffffssssstttt!

Safira disse...

Bem, ainda bem que sairam ilesos. Isso é que foi uma sucessao de coisas desagradáveis. Tu benze-te! ;)
Beijinho

Femme Fatale disse...

Pelo menos não aconteceu nada de maior gravidade. Mas essa brincadeira não se faz!

=^..^=

A Gata Christie disse...

Acredita, Safira!

Ah, pois não, Femme Fatale!